Notícias

05/02/2015 - Em 2014, roubo de carga cresceu em três cidades do Alto Tietê
Mogi das Cruzes registrou o maior aumento: 44%.
Polícia Civil criou núcleo para investigar os casos.

Três cidades do Alto Tietê apresentaram aumento no número de roubos de cargas registrados nas delegacias. Em Mogi das Cruzes, o crescimento em 2014 comparado ao mesmo período do ano anterior, foi de 44%, seguido por Ferraz de Vasconcelos (40%) eSuzano (29%). Se considerados os dados dos dez municípios do Alto Tietê, houve redução de 2% na incidência do crime, mas devido ao grande número de ocorrências (207 no ano passado), a Polícia Civil criou um núcleo exclusivo para investigação desta modalidade criminosa.

Em Mogi das Cruzes foram registradas, de janeiro a dezembro do ano passado, 36 ocorrências de roubo de carga. O volume representa 44% a mais do que no período anterior, quando foram registrados 25 casos. Já em Ferraz de Vasconcelos foram 35 casos, contra 25 no ano anterior e em Suzano, 53 casos, sendo 12 a mais do que em 2013. 

As características regionais - municípios cercados por rodovias que dão acesso à capital, interior e litoral - colaboram com a prática, segundo a polícia. "Considero esta situação como um dos motivos para termos tantos casos na região. Muitas vezes os roubos acontecem em outras áreas da capital, mas os caminhoneiros são soltos pelos criminosos na nossa região, justamente por ser próxima a rodovias. Para impedir isso, estamos reforçando as operações e criando um núcleo, um cerco para maior segurança", explicou o delegado Alexandre Batalha, titular do 3º Distrito Policial, em Mogi das Cruzes e responsável pelo núcleo especial de investigação sobre roubos de carga.

Ainda de acordo com o delegado há várias quadrilhas que estão sendo investigadas na região. "Normalmente, elas levam o motorista até um cativeiro, o seguram por algumas horas e depois liberam em uma rodovia. O caminhão é desmanchado, adulterado e, às vezes, até levado para outro estado. No ano passado identificamos uma destas quadrilhas e prendemos seis pessoas", disse.

As denúncias anônimas colaboram com as investigações. "Qualquer pessoa pode colaborar com informações fornecidas pelo 190 e 181", disse o delegado.

Vítimas

Na noite de segunda-feira (2), o motorista de Mogi das Cruzes Ercílio José da Silva, de 54 anos, estava na Marginal Tietê, na capital, quando foi abordado por criminosos. "Eu ouvi um barulho muito forte no pneu. Encostei no recuo da pista e quando vi que o rodoar estava cortado, percebi que não tinha sido um acidente. Em segundos apareceram três homens. Eles me colocaram em outro veículo, ficaram rodando comigo por mais de uma hora e me liberaram na Marginal mesmo, quase duas horas depois. Eles queriam ter certeza de que o caminhão não tinha rastreador antes de me liberar", contou a vítima.

O caminhão, que foi comprado em novembro, não foi localizado. "Eu ia pagar a primeira parcela dele, de R$ 3,5 mil na próxima semana. O trabalho que consegui em 15 dias com ele rodando, perdi em alguns segundos", lamentou. Uma campanha foi feita nas redes sociais para divulgar a placa do caminhão.

Em Arujá, um caminhão foi encontrado na manhã de terça-feira (3) na Estrada do Tupan, no bairro Jardim Arujá. O caminhão estava cheio de cargas que haviam sido roubadas em outras ocorrências. A vítima foi localizada e o caminhão foi devolvido.

Moreflex Borrachas
Rod. RS 240, Km 06 - Cx. Postal 30 - Portão/RS - Brasil
Tel. (51) 3562-9500
     
Desenvolvimento INET Solutions - © Todos os direitos reservados - Moreflex Ltda - 2010